Home > Símbolos

Símbolos

Somos seres emblemáticos.  Isto quer dizer que tudo que valorizamos cercamos de símbolos.  Quantas vezes alguém volta de uma viagem com uma camiseta do lugar visitado. Creio que neste ato o indivíduo tenta perpetuar, pelo menos um pouco, a sensação de bem estar que sentiu lá. Mas há outros símbolos de maior significado ainda: uma aliança, uma lápide de cemitério, o brazão de autoridade pública, um obelisco, placa memorial ou medalha de vitória.

Assim, na vida cristã há símbolos milenares que nos alimentam e reforçam o que temos por mais sagrado. Aqui há a explicação destes símbolos que a ICNV emprega.

As cores do ano cristão

A proclamação da Igreja não está restrita apenas à sua comunicação verbal. A arquitetura do santuário, a disposição dos fiéis e dos ministros eclesiásticos no templo, os símbolos e os gestos usados no culto cristão, todos esses elementos não-verbais fazem parte da nossa proclamação também.

Historicamente a Igreja tem coordenado a sua comunicação não-verbal com o acompanhamento do ano litúrgico, que compreende quatro ciclos: o Ciclo do Natal (começando com a época do Advento, que anuncia a chegada do Messias, até a celebração do Batismo do Senhor), o 1o. Ciclo do Tempo Comum (que enfatiza o anúncio do Reino de Deus desde a segunda-feira após o Batismo do Senhor até a véspera da Quarta-Feira de Cinzas), o Ciclo da Páscoa (que comemora a morte e ressurreição do Nosso Senhor, começando com a Quarta-Feira de Cinzas, passando pela Quaresma e Domingo da Ressurreição até o dia de Pentecostes) e o 2º Ciclo do Tempo Comum (que enfatiza a vivência do Reino de Deus, observado desde o dia de Pentecostes até o período do Advento, que começa no primeiro dos quatro domingos que antecedem o dia do Natal).

Cada um dos ciclos do ano litúrgico cristão é simbolizado por uma cor diferente do ambão (veja o texto anterior).

Branco e a cor de ouro simbolizam a Divindade, luz, glória, alegria e vitória. Estas cores são usadas para celebrar a obra redentora de Cristo no Natal, no Domingo de Páscoa e na Ascensão do Senhor.

Vermelho é símbolo do fogo e do sangue dos mártires, usado nas celebrações do Espírito Santo como o dia de Pentecostes.

Roxo ou lilás caracterizam as épocas do ano cristão dedicadas à reflexão, arrependimento e preparação, como o Advento e a Quaresma.

Verde é a cor da natureza, da vida e do crescimento e é usado ao longo dos ciclos do Tempo Comum por ser uma cor que denota estabilidade e constância.

Preto denota a morte e o luto e é usado na Quarta-Feira de Cinzas e na Sexta-Feira da Paixão.

O uso dessas cores, ao longo do ano cristão, nos ajuda a trazer à memória continuamente as etapas da vida do Nosso Senhor Jesus Cristo e as diversas maneiras como o Deus Trino - Pai, Filho e Espírito Santo - tem agido na história para nos resgatar e nos transformar de glória em glória à sua imagem e semelhança.

Topo

Anno Domini

Neopentecostalismo: a história não contada
Neopentecostalismo: a história não contada Walter McAlister Este livro conta a história de um líder que impactou vidas e que decidiu amar a Deus sobre todas as coisas e fazer a Sua vontade R$ 10.00 Saiba mais
A Verdadeira Vitória do Cristão
A Verdadeira Vitória do Cristão Maurício Zágari Leitura indispensável para quem quer ter uma vida de vitória plena e bíblica. R$ 10.00 Saiba mais
Escolhidos: uma exposição da doutrina da eleição
Escolhidos: uma exposição da doutrina da eleição Sam Storms De forma clara e pastoral esse livro apresenta a doutrina da eleição. R$ 35.90 Saiba mais
Dons Espirituais: uma introdução bíblica, teológica e pastoral
Dons Espirituais: uma introdução bíblica, teológica e pastoral Sam Storms Deus lhe concedeu dons! Use-os para a glória dEle! R$ 31.90 Saiba mais
Confira mais títulos no site

NewsLetter

Receba nossos e-mails:

Indique este site a um amigo >

Copyright 2014. Igreja Cristã Nova Vida. Todos os direitos reservados.